VOCÊ QUER SABER COMO A ENGENHARIA AMBIENTAL E A ENGENHARIA CIVIL SE CRUZAM???

 em blog

Todo empreendimento imobiliário deve obter Licenciamento Ambiental.

Antes mesmo de adquirir uma área para realizar um empreendimento, seja construir um prédio, uma casa, fazer um condomínio residencial ou comercial, ou um loteamento, o correto é analisar as condições ambientais da área.

São analisados possíveis passivos ambientais deixados pela atividade anterior exercida no local, é analisada as características e estágios de vegetação existente e a necessidade e viabilidade de supressão vegetal. São identificadas as áreas de preservação permanente no imóvel, verificadas as características das áreas de influência direta e indireta do empreendimento, comparando com as exigências do Plano Diretor Municipal, respectivo zoneamento e necessidades específicas de cada município em que o empreendimento será implantado.

Para isso são realizados alguns estudos, como: Relatório Ambiental Prévio (RAP), avaliando aspectos socioeconômicos e impactos ambientais nas fases de implantação e operação do empreendimento; Laudo Florestal; Mapa de Uso e Ocupação do Solo; Laudo Geológico, entre outros.

Após a aprovação da execução da obra pelos órgãos competentes, antes mesmo do início, deve ser elaborado um PGRCC- Plano de Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil, que através do projeto executivo, prevê os resíduos gerados e propõe a gestão desde a segregação, formas de armazenamento, treinamentos, homologação de fornecedores licenciados para transporte e destinação final ambientalmente permitida.

Estas ações devem ser acompanhadas e os documentos serão os comprovantes do cumprimento do plano, assim como serão utilizados para a elaboração do Relatório Final, para a obtenção do CVCO (Certificado de Vistoria de Conclusão de Obra), possibilitando o Habite-se.

Assim como pode ser elaborado um Relatório de Detalhamento de todos os Programas Ambientais (RDPA) relacionados à implantação e ocupação do empreendimento imobiliário.

Nesse cenário, é imprescindível uma avaliação ambiental prévia de viabilidade de implantação de um determinado empreendimento em um determinado local, assim como um acompanhamento ambiental constante em todas as etapas da obra.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário